Sim, já existiu o tempo em que as mulheres se comportavam como as donzelas dos antigos romances e contos de fada. 

Mas esse comportamento ficou lá no país das maravilhas, aqui no mundo real não existem 'Princesas' ou 'A bela adormecida', elas se comportavam como figuras submissas e seus finais felizes sempre foram condicionados à chegada de um príncipe encantado em suas vidas. 

No entanto, essa postura não foi adotada pelas mulheres do século XXl que passou a ser independente e atuante na sociedade, ganhando espaço no mundo corporativo a partir de conquistas contínuas. De acordo com dados de uma pesquisa realizada pela Michael Page, a presença de mulheres nas funções de liderança cresceu em 2011, passando de 4% em 2010 para 8%, motivada, principalmente, pelas áreas de Finanças, Vendas e Marketing.

Já em 2016 a pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship Monitor mostra que mulheres estão à frente dos homens em empreendedorismo, na criação de novos negócios. A partir dos dados acima é possível constatar que as mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço no mercado e obtendo reconhecimento de sua competência, provando que seu desempenho nos negócios pode ser tão bom ou melhor que a atuação masculina. 

Aline Salvi, afirma que em tempos de crise o empreendedorismo é uma alternativa para vários brasileiros que perderam o emprego ou buscam uma renda extra. No caso das mulheres, ela destaca que a solução pode ser mais viável que um emprego com horário fixo e inflexível, já que muitas de nós temos de fazer a chamada jornada dupla para dar conta do recado (trabalho, filho, casa, marido).

"O dilema da mulher é entre a necessidade de trabalho, se sentir útil e reconhecida, e de cuidar dos filhos e da casa. O empreendedorismo tem se mostrado um grande caminho de conciliação. Quem quer fazer carreira em uma empresa tem que lidar com a disciplina dos horários, e alterar sua rotina se abdicando das tarefas maternas e do lar”

Por que a melhor mulher é aquela que se sente completa e feliz, cada mulher em sua melhor versão será a melhor mãe para o seu filho e o tempo que tiverem juntos será da mais alta qualidade pois ela se sentirá plena e a maternidade será a matriz da plenitude dessa mulher, desde que ela não deixe nada realmente importante “para traz”.

Você viu?

E se a carreira ou profissão for realmente algo importante para você, então não a abandone!

Que tal seguir o exemplo e mindset dessas mulheres que estão ganhando cada vez mais destaque nas carreiras, em cargos de liderança e em funções outrora exclusivas do gênero masculino, a exemplo de Christine Lagarde (diretora do FMI) ou Angela Merkel (chanceler da Alemanha)?

Nos negócios, o cenário também não é diferente. No Brasil, mulheres estão à frente de grandes empresas como Petrobras (Graça Foster), GM Brasil (Grace Lieblein), Magazine Luiza (Luiza Trajano) e GE (Adriana Machado).

Elas fizeram história e deixaram o seu legado!

Líderes, estrategistas, polêmicas e capazes de modificar o rumo da história. Apesar de todo indicativo à fragilidade e submissão que as mulheres sofreram ao longo de séculos, muitas delas mostraram uma impressionante capacidade de quebrar paradigmas e deixaram suas marcas no mundo. 

Abaixo aos paradigmas, machismo e estereótipos do passado por um mundo mais justo e sem distinções! Vamos nos unir ao hall das mulheres Sexo Forte e deixar o nosso legado nesse mundo também pois juntas somos muito mais fortes! 

Aline Salvi
arquivo Pessoal/Aline Salvi

Empreededora, Autora do Livro Viva Sua Melhor Versão, CEO do Instituto de Desenvolvimento Profissional Mentoria 360, Fundadora da Mentoria 360.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários