A pandemia do novo coronavírus levou as redes a se adaptarem à situação, afetando o faturamento e crescimento das franquias. Até o momento, o que se sabe é que essa fase irá passar e o comércio voltará às suas atividades. “Quando isso acontecer, estar preparado significa largar na frente. O franchising é um modelo de negócio consolidado no mundo todo e, apesar de enfrentar dificuldades em determinados momentos, o setor sempre se manteve firme e voltou a crescer, como também acontecerá desta vez”, comenta Sidney Eduardo Kalaes, presidente do Grupo Kalaes, holding de franquias com 26 anos de mercado.

Neste momento, o que pode ser feito para colher frutos no futuro? Confira abaixo 12 conselhos de CEOs das redes Sigbol, Mercadão dos Óculos, Mil e Uma Sapatilhas, Nação Empreendedora, Clube da Permuta, Grupo Kalaes, Consulting Now, Vazoli, GOU Odonto, Ótris Soluções Financeiras, Calzoon Sucos e Calzones e Ceopag & Ceofood, e que podem ajudar a realizar uma retomada muito mais rápida e vantajosa.

Relacionamento

“Meu conselho envolve três pilares. Primeiro, fortaleça seu relacionamento no bairro ou na região. Pessoas compram de pessoas e já existe um movimento de valorização do empreendedor local; segundo, cuide dos clientes, dos colaboradores e da reputação da marca, tomando todas as medidas de proteção, passe essa confiança; e terceiro, influencie positivamente, leve boas energias para toda a equipe. Mais do que nunca, nesse momento é importante ser solícito e entender as fragilidades e necessidades do cliente. Gustavo Freitas, diretor-executivo do Mercadão dos Óculos

Comportamento

“No momento de retomada do isolamento, é fundamental que o franqueado/gestor entenda o novo comportamento de seus clientes e colaboradores. Dessa forma, poderá encontrar novas maneiras de relacionamento com eles, tendo como base esse novo comportamento. Devido a isso, ele deve estar antenado em tudo, do começo ao fim. Todos os processos devem ser verificados, do atendimento à venda” Aluizio de Freitas, fundador da Sigbol, rede de escolas de moda.

Converse com os franqueados

“Converse com franqueados de sucesso da rede. O que eles fizeram na pandemia e o que irão fazer no pós? Assim como você, eles estão no dia a dia de uma franquia e podem compartilhar ótimas experiências. Uma rede de franquias precisa se comunicar com outros franqueados, que vivem o negócio e tem sucesso, pois isso trará boas ideias e praticidade na operação. Fale com a franqueadora também e entenda o que ela pode fazer pelo seu negócio nesse momento”. Sidney Eduardo Kalaes, presidente do Grupo Kalaes

Gestão de caixa

“Neste momento de pandemia, o empresário precisa ficar muito atento àquilo que ele já tem. Tentar gerar receita com o estoque, fazer trocas, substituições efetivas do que ele já possui por aquilo que ele precisa, reduzindo suas despesas. Nenhum ativo é melhor do que aquilo que já está pago e em estoque, seja em hora técnica ou em produto”. Leonardo Bortoletto, fundador do Clube de Permuta

Ações de marketing

"Para o período pós-pandemia, é preciso um entendimento do real impacto da crise na franquia. Após isso, é necessário realizar uma organização interna e intensificar as ações de marketing". Vicente Gomes, CEO da Consulting Now

Novas ferramentas de vendas

"No cenário pós-pandemia, os empreendedores entenderam que tinham que enxergar seus clientes de outra forma, encontrar outros meios, usar plataforma de venda, venda por whatsapp, que cresceu muito durante o isolamento social, ou fortalecer outras vias como e-commerce, além de trabalhar melhor a base de cliente e utilizar o CRM. A crise serviu para mostrar que os empresários precisavam chegar nos consumidores de maneira diferente e isso é algo que o gestor tem que manter no cenário pós-pandemia, entender que é preciso se aproximar de novos clientes com ferramentas menos usuais". Alexandre Guerra, sócio-fundador da Nação Empreendedora

Motivação da equipe

“Principalmente neste momento de pandemia, pode ser que as estratégias precisem ser alteradas diariamente. Então, para o sucesso do negócio, primeiro o empresário precisa estar preparado para contribuir com sua equipe. Entender as necessidades internas, para que possa auxiliar ainda mais os seus funcionários. É um momento de ainda mais união. Assim, o time se manterá motivado, empenhado e comprometido para buscar os melhores resultados”. Eric Vaz de Lima, diretor-executivo da Vazoli

Adaptação

“Se adaptar as demandas do mercado e do consumidor é uma das estratégias que o pequeno e médio empresário pode usar durante a pandemia e o pós-crise. Tenha sensibilidade para observar as mudanças do seu segmento de atuação e invista nas modificações, sempre atento a necessidade do cliente. É importante estudar e ver qual a melhor alternativa para manter o negócio em atividade, seja ela delivery ou uma loja virtual, o ideal é não ficar parado nesse momento”. Renata Marcolino, fundadora da Mil e Uma Sapatilhas

Gestão

“A gestão de uma franquia sempre foi um papel de acompanhamento diário e de estar junto a sua equipe e clientes. No pós-pandemia, essa liderança do franqueado precisa ser reforçada, principalmente na área da saúde, que passa a ser cada vez mais valorizada pelas pessoas. Cuidar bem do seu paciente apenas na sua área de atuação não é diferencial. É preciso acolher, ter uma visão holística das suas necessidades e criar um relacionamento forte onde ele se sinta amparado. O franqueado precisa não apenas seguir procedimento, mas atuar com o feeling do que cada paciente necessita naquele momento de interação com a empresa”. Bruno Magalhães, diretor-executivo da GOU Odonto

Liderança

"A retomada pós-coronavírus será desafiadora para todos os setores. Existe no mercado, de modo geral, um cenário de muitas informações e por isso, temos trabalhado, ainda mais neste momento, em conjunto com todos os nossos stakeholders, franqueados, colaboradores e lojistas e isso será ainda mais necessário nos próximos meses. Os líderes das empresas precisarão estar presentes em todas as operações do negócio, para conceder o devido auxílio para as equipes conseguirem os melhores resultados. Estamos preparados para o ‘novo normal’ dos negócios!” Kawel Lotti, CEO dos grupos Ceopag & Ceofood

Reforço dos franqueados

“Para retomada da economia, não há segredos! O imprescindível é a presença do franqueado no negócio, assim como dedicação, garra e resiliência. Esses são requisitos necessários para uma boa liderança, sobretudo, nas vendas para alavancar os negócios. É necessário estar atento ao recebimento dos pagamentos e ficar em alerta quanto as oportunidades que irão surgir. Se o seu negócio é bom, não desista. Seja paciente. Olhos e ouvidos abertos. Por fim, seja otimista e enfrente de forma positiva este desafio” Caio Katayama, fundador da Ótris Soluções Financeiras.

Acompanhar a operação de perto

“É necessário que o franqueado tenha um contato muito próximo com a franqueadora. Que busque todas as informações e expertise da rede para gerir o negócio, tanto na crise quanto no período pós-crise. Cabe à franqueadora pensar em estratégias de como ajudar os franqueados nessa retomada, sobre o que pode ser feito, onde pode ser melhorado, etc. Além disso, acompanhar de perto a operação é importantíssimo. Manter-se próximo aos seus colaboradores e clientes. Esse momento mexeu emocionalmente com todos. É importante que o empreendedor esteja na operação para criar um vínculo e se mostre presente para os clientes. Pesquisas mostram que os consumidores estão se engajando com marcas que demonstram um pouco da sua história, que apresentam um lado mais humano do negócio. Nesse momento, o empreendedor tem a oportunidade de contar um pouco da história dele para as pessoas, e assim, se aproximar não só da sua equipe, mas também do consumidor final.” Bruno Jerke, CEO da Calzoon Sucos e Calzones

    Veja Também

      Mostrar mais